O VIDEOMONITORAMENTO COMO ESTRATÉGIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO NA TRÍPLICE FRONTEIRA DO ESTADO DO PARANÁ

Autores

  • Giovanni Bruel Maurer
  • Luiza Lux Lock

DOI:

https://doi.org/10.59731/vol1iss1pp240-263

Palavras-chave:

Crime organizado, Faixa de fronteira, PRF, Videomonitoramento

Resumo

O videomonitoramento tem sido uma importante ferramenta utilizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Estado do Paraná, na faixa de fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, para combater o crime organizado. Tendo como objetivo principal destacar a eficácia das ações da PRF, mediante a utilização de monitoramento, o presente artigo se trata de um estudo de caso, que se utilizou da pesquisa bibliográfica fundamentada por Oliveira (2014), Gritten (2017), Hamada (2018) entre outros e da análise de dados fornecidos pela área de inteligência da PRF. Constatou-se que, entre os anos de 2018 e 2020, o percentual de apreensões de cigarros, armas e drogas ilícitas, foram expressivos e evidenciam que o Paraguai é o principal país na rota dos criminosos, seja no fornecimento de drogas e munições, de forma ilegal, seja na recepção de carros roubados do Brasil. Sendo assim, esses dados demonstram que investir em tecnologias, nesse caso, no videomonitoramento, é fundamental para aumentar a eficácia do trabalho da PRF no combate ao crime organizado, na tríplice fronteira no Estado do Paraná.

Downloads

Publicado

2023-04-24

Como Citar

BRUEL MAURER, G.; LUX LOCK, L. O VIDEOMONITORAMENTO COMO ESTRATÉGIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO NA TRÍPLICE FRONTEIRA DO ESTADO DO PARANÁ. Revista (RE)DEFINIÇÕES DAS FRONTEIRAS, [S. l.], v. 1, n. 3, p. 260–284, 2023. DOI: 10.59731/vol1iss1pp240-263. Disponível em: https://journal.idesf.org.br/index.php/redfront/article/view/14. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos